A melhor forma de explicar como o Bulldesk monitora a Origem dos Leads é começar entendendo um pouco sobre como é feito o monitoramento por parte de diversos trackers disponíveis na rede.

Boa parte dos links compartilhados pela rede possuem tags que permitem o monitoramento de uma determinada URL pelos diferentes meios em que ela seja compartilhada. Podendo ser numa newsletter, no Google+, Facebook, Twitter, LinkedIn e por aí vai.

Você já reparou que em Links acessados por redes sociais ou até e-mails, em uma parte das URL existem um "utm_source" ou "utm_campaign"?
Essas tags UTM, que são utilizadas por trackers, permitem o monitoramento pelos diferentes meios que um determinado link é compartilhado na rede.

Imagine uma situação hipotética:

A sua empresa escreveu um conteúdo no blog e resolveu compartilhar esse link no Facebook, G+ e no Twitter. O João viu esse link no post do Facebook e resolveu compartilhar com a Maria que, por sua vez, enviou por e-mail para o José.

Essas referências vão sendo repassadas através do Link, possibilitando identificar a origem do Lead.

No Bulldesk funciona de forma semelhante. Se algum link já possui uma Tag UTM, ele vai respeitar a origem indicada. Mas se não tiver, ele vai analisar o histórico do Lead e por meio da última referência determinar a sua origem.
Esse artigo foi útil?
Cancelar
Obrigado!