Custom Webhook é uma funcionalidade que permite que você crie e pré configure links customizados para receber dados que são enviados de plataformas que não tem integração nativa com o Bulldesk.

Exemplo: Você utiliza o Eduzz como plataforma de checkout para vender os seus produtos/serviços, e quer que quando uma venda for feita essa informação chegue no Bulldesk. Atualmente não temos integração nativa com a Eduzz, mas como eles conseguem enviar os dados através de um webhook para o Bulldesk, nós conseguimos receber essas informações dessa maneira. Veja um exemplo prático de como integrar com o Eduzz clicando aqui.

A integração com o Eduzz é apenas um exemplo, você pode integrar com qualquer plataforma que tenha a opção de enviar os dados via webhook no formato JSON.

Criando um link customizado com a ferramenta de Custom Webhooks

Antes de avançar para a criação de links customizados, é preciso se certificar de que a plataforma que você está querendo integrar possui integração por webhooks e entender o formato dos dados que serão enviados para o Bulldesk.

Como dito anteriormente, essa funcionalidade permite que você pré configure links que serão utilizados em plataformas que possuam integração através de webhooks e assim receber os dados enviados por elas de forma automática dentro do Bulldesk.

Geralmente as plataformas possuem uma documentação em que mostram o formato que os dados são encaminhados, você pode pedir para eles te encaminharem essa documentação.

Em últimos casos, quando não houver documentação e nem suporte da plataforma que irá enviar os dados, você pode utilizar essa plataforma para saber o formato em que eles encaminham. Para isso, selecione o link do endpoint presente no canto superior direito da tela e configure como URL de destino ao criar seu webhook, assim você irá conseguir conferir o formato dos dados.

Onde configurar

Basta acessar as configurações no menu esquerdo do Bulldesk.





Em seguida, clique em "Outras Integrações" e desça até a opção "Custom Webhook"



Clicando no + verde, irá aparecer um formulário com alguns campos bem simples de serem preenchidos, mas que demandam certo conhecimento sobre a plataforma que será utilizada para fazer a integração:

Campos

"Identificador da conversão" e "Valor" + "Identificador"

"Identificador da Conversão"

O campo "Identificador da Conversão" é o que irá te ajudar a saber que esse lead chegou no Bulldesk através dessa integração. O lead irá chegar no Bulldesk com uma tag igual ao identificador da conversão escolhido, e também na tela conversões irá mostrar que ele se converteu nesse identificador.

Exemplo:





"Valor" + "Identificador"

Os campos "Valor" + "Identificador" são campos que podem ser adicionados sem um limite específico e servem para que o Bulldesk consiga, de certa forma, "decifrar" os dados enviados pela sua plataforma.

O campo "Valor" serve para que você defina, dentro do objeto enviado pela plataforma externa, o valor que você deseja guardar dentro do Bulldesk.

E o campo "Identificador" serve para que você defina em qual campo dentro do Bulldesk você gostaria de guardar esse valor.

Vamos dar alguns exemplos para que você consiga entender melhor.

Exemplos de uso

Existem alguns exemplos de uso bastante úteis para buscar o valor de um objeto enviado para o Bulldesk, algum deles são:

- Valores Simples
- Valores em Lista

Valores Simples

Valores simples são aqueles valores que não estão agrupados em listas dentro do Objeto enviado, como por exemplo:

Digamos que a plataforma Eduzz envie o objeto no seguinte formato para o Bulldesk:

jsx
{
cus_name: 'Talita',
cus_email: 'talita@bulldesk.com.br',
}

A Eduzz utiliza cus_name para se referir ao nome do cliente (customer name), e cus_email para se referir ao e-mail do cliente (customer email). Por isso é tão importante que você saiba como a plataforma que você está integrando manda os dados.

Para o Bulldesk saber que cus_name é o nome do lead e cus_e-mail é o e-mail do lead, você precisa preencher da seguinte maneira:



Valores em Lista

Valores em lista são aqueles valores que são enviados dentro de uma lista (array), com essa lista inclusive podendo possuir um número não definido de itens dentro dela.

Exemplo:

Digamos que uma plataforma envie um objeto similar ao anterior, mas contendo uma lista de interesses:

jsx
{
cus_name: 'Talita',
cus_email: 'talita@bulldesk.com.br',
interesses: [
'email',
'crm',
'relatorios',
],
}


Nesse caso, como o dado que queremos salvar dentro do Bulldesk é uma lista, podemos mapear somente 1 valor dessa lista passando a posição do item (começando do zero) que queremos guardar. Por exemplo, para salvar o primeiro item da lista faríamos:



Na maioria dos casos o desejável é salvar todos os valores da lista de Interesses, então é possível passar o caractere * para o campo "Valor".

Fazendo isso, o Bulldesk interpretará que todos os itens dentro da lista de "interesses" são necessários e irá mapear todos eles para o campo definido:



Sempre separar com um ponto, como o exemplo: interesses.0 ou interesses.*

Na tela do Lead o que aparecerá será algo similar a isso:



imagine que lista de interesses enviada pela sua plataforma esteja no seguinte formato:

jsx
{
cus_name: 'Talita',
cus_email: 'talita@bulldesk.com.br',
interesses: [
{
funcionalidade: 'emai',
experiencia: 'sim',
},
{
funcionalidade: 'crm',
experiencia: 'nao',
}
{
funcionalidade: 'relatorios',
experiencia: 'sim',
},
],
}


Anteriormente estava muito simples salvar todos os valores listados na lista Interesses do objeto, dessa vez possuímos uma lista de objetos.

O Bulldesk possui duas formas simples para definir valores de objetos dentro de listas, uma dessas é bem simples: basta definir uma propriedade simples após o sinal de asterisco (*), como por exemplo:



Dessa forma o Bulldesk pagara o valor "funcionalidade" dentro de todos os objetos da lista, aparecendo na tela do lead da mesma forma que o exemplo anterior:



Uma outra forma definir valores de objetos dentro de listas é agrupando-os através de chaves.

No exemplo anterior, buscamos somente a propriedade "funcionalidade" dos objetos, mas utilizando uma sintaxe de chaves, podemos salvar todas as propriedades disponíveis no objeto, como por exemplo:



Na tela do Lead o que aparecerá será algo similar a isso:



Caso queira ver um exemplo prático, clique aqui e leia nosso artigo mostrando como integrar com a Eduzz.
Este artigo foi útil?
Cancelar
Obrigado!